fbpx

Mitos Que Você Precisa Saber Sobre Tratamento de Canal

O canal é um medo comum entre os pacientes odontológicos, gerado por conta dos mitos criados ao longo dos anos por leigos no assunto. Conheça os mitos:
O canal é um medo comum entre os pacientes odontológico, mas será que esse medo tem algum fundamento? 
 
Uma pesquisa feita entre pacientes revela que a maior parte do temor é baseado em experiência de outras pessoas e algumas informações incompletas. 
 
No artigo de hoje vou esclarecer alguns mitos sobre o canal e ao fim dar algumas informações sobre como saber se você precisa de um canal ou não. Não é coisa de outro mundo, e vou mostrar hoje.
 

Conheça Os Maiores Mitos  Sobre Canal

 
 

Mito 1: O procedimento dói muito

 
Raramente uma pessoa que precisa de um tratamento de canal irá marcar uma consulta sem alguma dor já presente, a não ser que o nervo tenha sofrido uma morte lenta, que nem sempre causa dor.  Então ele serve principalmente para curar essa dor que pode ser causada por infecção da polpa (onde está o nervo), dentes quebrados ou algum nervo morto no dente.
 
Agora sobre o tratamento em si: a maioria das pessoas que faz o tratamento de canal não observa dor durante a consulta, por ser um procedimento realizado com anestesia e, além disso, há o alívio após o procedimento. A dor pode ser causada por tratamentos precoces, mas a maioria   sente dor por medo, ansiedade antes da consulta, e o fato de o dente já estar apresentando dor antes mesmo da sua entrada no consultório.
 
 

Mito 2: O canal requer VÁRIAS consultas, demandando demasiado tempo e custo

 
 
O seu canal pode ser feito finalizado em uma ou duas consultas. Alguns fatores que podem complicar ou ampliar o tratamento como um todo podem ser:
 
  • O tamanho da infecção, já que um dente infectado pode afetar mais de um dente.
  •  
  • A dificuldade do canal
  •  
  • Se será necessário o encaminhamento à um profissional especializado, chamado endodontista.
 
Mas o canal não consiste só na “limpeza” da infecção. Após o procedimento é necessário realizar o vedamento do canal , completando o espaço vazio de uma polpa retirada, para depois restaurar o dente devolvendo a ele condições para função de mastigação. Este processo restaurador  não deve ser considerado como parte do canal, e sim como tratamento restaurador.
 
 

Mito 3: O tratamento causa complicações e doenças

 

O tratamento em si não causa complicações ou doenças. Muito pelo contrário: a falta de tratamento de canal de um dente infectado (com bactérias) pode causar complicações, tais como a endocardite bacteriana, quando este tipo de bactéria se instala no músculo do coração podendo levar a pessoa à morte. 

 

Quando o dente não está infectado há a necessidade de tratamento de canal para que não ocorra outros problemas, como a formação de cistos.

 

Importante lembrar que pessoas com algum comprometimento de saúde geral deverá relatar isso para o dentista que realizará o tratamento, pois talvez seja necessário alguns cuidados prévios.

 

 

Mito 4: Não se pode fazer canal sem dor aparente

 

Nem sempre um dente que precisa de canal apresenta alguma dor, como vou mostrar mais abaixo. Dentes com nervos já mortos podem precisar de canal para evitar infecções. 

Nesse caso, seu dentista irá examinar seus dentes durante o check-up (o check-up regular é muito importante para a sua saúde!) e realizar alguns testes como:

 

  • Teste de temperatura
  •  
  • Teste de percussão
  •  
  • Máquina de vitalidade da polpa
 

 

Mito 5: O canal é um benefício apenas temporário

 

Um receio frequente entre os pacientes é que o canal não dura muito, ou que o dente fica mais frágil. Mas esse é mais um mito entre procedimentos onde a parte da restauração não foi devidamente realizada. 

 

Veja, quando o canal é feito, a polpa  é retirada do dente e o suprimento de sangue é eliminado do seu interior do dente e isso torna-o mais quebradiço e frágil.. E é aí que entra a necessidade de uma boa restauração, para garantir a rigidez necessária para o dente morder e moer alimentos normalmente. Uma boa prática é fazer uma restauração bem feita.

 

 

Alguns sinais que você pode precisar fazer um canal

 

Dor persistente: O incômodo que mais leva os pacientes a um possível tratamento de canal é a dor. E é uma dor bastante específica, como irei definir aqui para sanar algumas dúvidas. Se o nervo do dente ainda estiver vivo, a dor se manifesta como uma intensa sensibilidade a líquidos quentes ou frios, mesmo após a remoção deste estímulo. No entanto, a sensibilidade ao calor é um sintoma bastante específico da necessidade de um canal, então fique alerta caso experimente esse sintoma. A dor pode ocorrer sem estímulo nenhum ou mesmo se o paciente não estiver fazendo uso do dente.

 

Infecção: Caso ocorra um abscesso no dente, será necessário um canal. Um abscesso é uma infecção que ocorre quando a polpa do dente morre e se forma pus em torno da raiz do dente. O pus que se acumula procura um caminho de menor resistência para exteriorizar-se, que pode ser pelo próprio canal do dente quando este está aberto ou pela lateral da raiz do dente (ligamento periodontal) ou perfurar o osso e chegar até a gengiva e, em casos mais graves, pode até perfurar a pele (abscesso extra-oral), devendo o paciente procurar um atendimento imediatamente

. Nos casos de drenagem dentro da boca o abcesso apresenta um inchaço que lembra uma espinha no exterior das gengivas e o paciente pode perceber o pus drenando do abcesso ou sentir um gosto ruim na boca.

 

 

 

Cárie profunda: Se  uma cárie se estender muito profundamente e atingir a polpa  do dente, ela irá se infectar com bactérias. Quando esse contato ocorre, acontece inflamação, dor e o tecido pode morrer. Apesar de nem sempre apresentar dor, a única maneira do dentista retirar toda a cárie é fazendo um tratamento de canal e retirando o tecido nervoso afetado também;

 

Trauma : Se um dente recebe um golpe muito forte, como em quedas ou resultado de esportes de contato, a polpa  pode ficar danificada na raiz e morrer. Isso pode acontecer tanto no momento da pancada ou depois de anos após o impacto.

 

Fratura: Um dente que sofreu uma quebra pode precisar de um canal dependendo da profundidade que isso ocorreu, uma vez que a fratura pode atingir a polpa dental. Se o dente estiver fraturado ao ponto de apenas a restauração não conservar sua estrutura, se torna necessário um canal para que um pino seja colocado no canal do dente  e sobre ele uma coroa seja instalada para manter o dente no lugar e ele possa ser usado normalmente.

 

Então? Se sente mais tranquilo com as informações sobre o tratamento de canal? Comente o que achou deste artigo e como foram suas experiências ou medos caso você ainda não tenha feito esse tratamento. 

 

 

Fontes de Pesquisa Utilizadas Nesta Publicação:

 

Agende Sua Consulta!

Otimize seu tempo e agende sua consulta através de nosso site! Ou fique à vontade para nos ligar, enviar um WhatsApp, ou enviar seu contato para marcarmos sua consulta ou tirar alguma dúvida!

Contatos

(11) 5029-3144

(11) 5084-1176

(11) 98215-5353

Disponível das 08:30 – 18:30

R. Conceição Veloso, 203 | Vila Mariana contato@ideeodontologia.com.br
O Caminho Mais Seguro Para O Sorriso Perfeito

O Caminho Mais Seguro Para O Sorriso Perfeito

Hoje em dia o número de clínicas odontológicas espalhadas pelo país é alto, em meio a tantas opções, ainda sim é difícil achar um lugar onde os especialistas são de…
Faceta Dental ou Lente Dental?| Informações, Dicas e Prevenções

Faceta Dental ou Lente Dental?| Informações, Dicas e Prevenções

 Hoje iremos falar sobre facetas e lentes dentárias, tirar todas as suas dúvidas e dar dicas de ouro para você que deseja fazer o procedimento. Então fique até o final pois…
Mitos Que Você Precisa Saber Sobre Tratamento de Canal

Mitos Que Você Precisa Saber Sobre Tratamento de Canal

O canal é um medo comum entre os pacientes odontológico, mas será que esse medo tem algum fundamento?  Uma pesquisa feita entre pacientes revela que a maior parte do temor é…
Procedimentos Estéticos Dentários Minimamente Invasivos e Alguns Perigos a se Considerar

Procedimentos Estéticos Dentários Minimamente Invasivos e Alguns Perigos a se Considerar

Os vários procedimentos estéticos dentários existentes no mercado ajudam a melhorar o sorriso, porque aprimoram sua forma e lhe dão nova roupagem. Mas, além disso, também são extremamente eficazes como medida…
Problemas de Saúde que Você Não Sabia Que Tinham Relação Com Sua Saúde Bucal

Problemas de Saúde que Você Não Sabia Que Tinham Relação Com Sua Saúde Bucal

A saúde bucal é muito mais do que apenas a saúde da boca, dentes e gengivas. Como a boca é uma porta de entrada principal no corpo, problemas nessa região…
Dicas Infalíveis Para Garantir Sua Saúde Bucal no Verão e Carnaval

Dicas Infalíveis Para Garantir Sua Saúde Bucal no Verão e Carnaval

No início do ano, com as crianças em férias e o carnaval, e o calor como nosso companheiro, o verão pode garantir diversão, mas que também exige alguns cuidados. Aqui…
Aparelho Ortodontico Tradicional vs Alinhador Transparente Invisalign | Entenda as Diferenças

Aparelho Ortodontico Tradicional vs Alinhador Transparente Invisalign | Entenda as Diferenças

Hoje em dia, quem deseja deixar o sorriso mais bonito tem várias opções de tratamento ortodôntico. O aparelho fixo, por exemplo, ainda é muito usado, seja o metálico ou estético.…
Como Alinhar os Dentes | 5 Métodos Mais Eficientes

Como Alinhar os Dentes | 5 Métodos Mais Eficientes

Quem deseja corrigir os dentes, seja pela estética ou saúde, pode achar que o aparelho fixo é o único método de tratamento ortodôntico. Mas isso não é verdade. Com o avanço…
6 Vantagens que Vão te Convencer a Optar Por Alinhadores Transparentes

6 Vantagens que Vão te Convencer a Optar Por Alinhadores Transparentes

Hoje em dia, quem quer fazer tratamento ortodôntico tem várias opções para escolher além daquele tradicional aparelho metálico. Esse tipo de tratamento não é esteticamente muito agradável, e várias pessoas…
Scroll Up